quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Texto Motivador


Então pessoal, já contei aqui que comecei a alisar o cabelo desde muito cedo e hoje estou na transição (voltanto para os cachos)

                                               

Desde cedo estamos acostumados com uma estética que não é típica da mulher brasileira. Na minha infância eu via programas infantis apresentados por mulheres magras, loiras e com olhos claros. Atrizes, modelos, bonecas e toda capa de revista era esse biotipo de mulher.




Nas novelas, apresentadoras, vendedoras, etc... todos dão preferência à mulheres com cabelo liso e quem não tem o cabelo assim fica com o título de "cabelo duro". Sabe o que é duro mesmo? É esse preconceito, cabelo duro não existe. Existe cabelo maltratado pela química, porque a sociedade impõe e as pessoas sofrem estragando o cabelo para clarear e alisar. 

Comprei minha primeira chapinha com uns 14 anos e não conseguia viver sem ela, se via um cachinho aparecendo eu pranchava meu cabelo TODO DIA. Enfim, estraguei meu cabelo todo e cortei no pescoço. Chapinha ficou ruim e está assim até hoje, nunca consertei. Eu usei Tioglicolato de Amônia por muito tempo e ele deixava meu cabelo completamente chapado, depois era só retocar a raiz.

No primeiro mês após o relaxamento eu me sentia linda, tirava varias fotos. No segundo mês ainda dava pra controlar o volume da raiz, mas já não me sentia tão bem quanto antes. No terceiro mês me sentia horrível, ficava apenas de cabelo preso e não saia pois tinha vergonha. Aqui no Brasil as pessoas te olham, fazem comentários maldosos e riem das pessoas que estão assim.


foto após escova progressiva (não façam, formol faz mal à saúde)





É MUITO difícil assumir o volume e a naturalidade do cabelo, hoje em dia até que está melhorando mas existe e MUITO preconceito. Transição é difícil, mas é importante você está voltando para o que realmente você é e nada melhor do que não ter que ir no salão passar horas fazendo escova. Todas as pessoas são diferentes uma das outras, cada um é belo de uma forma e não precisamos mudar para ficar igual à ninguém.

Só agora a Disney fez uma animação com uma princesa Negra e uma com cabelo Cacheados, mas as principais não são essas. As Barbies na época que eu era criança eram TODAS loiras de cabelo liso, olho azul, seios fartos e cintura fina. E que meninas não queria ficar parecida com a Barbie?






O que vejo muito é implante, eu particularmente não gosto. É feio, dá pra ver que é aplique não tem como não reparar ao misturar dois tipos de cabelos diferentes. Quando a raiz cresce é o mesmo problema do relaxamento, fica super estranho e desigual. E muita gente acaba se preocupando apenas com o cabelo do aplique e não cuida do natural (desse jeito ele ficará curto pra sempre).



Dica: Tenha amor próprio, se ame do jeito que você é.















 renata massa